As gigantes da tecnologia anunciaram nesta terça-feira, 1, uma união para o lançamento da Alliance for Open Media. O objetivo é a criação de novos formatos livres de royalties para vídeo e codecs e outras tecnologias relacionadas à reprodução de mídia. O grupo conta com empresas do calibre de Amazon, Cisco, Google, Intel, Microsoft, Mozilla e Netflix. Embora a união de grandes companhias seja raro, não é difícil entender como a criação de um novo padrão open-source de vídeo e altamente compatível seria benéfico para todos. A meta é a criação de um futuro formato que seja grátis, aberto e reproduzível em qualquer dispositivo moderno. No entanto, o projeto ainda está engatinhando, e não se sabe nem mesmo se outras empresas poderão fazer parte da aliança. Com o crescimento do mercado de vídeo online, a Aliança parece querer desferir um golpe no MPEG LA, grupo que licencia formatos de vídeo como o H.264 e H.265, amplamente utilizados, mas que têm um custo para as empresas. Caso este projeto caminhe bem, as empresas poderão surgir com um novo padrão que poderia reduzir custos para a reprodução de vídeos em dispositivos ou pela internet. No entanto, como todo o processo está apenas começando, é impossível saber o quão longe este possível novo formato pode chegar, e a ideia pode até morrer no meio do caminho antes de se tornar viável. É importante observar também que a Apple, que também poderia ser uma grande interessada, ainda não faz parte do grupo. Caso fizesse, ela poderia auxiliar a popularizar este formato emergente em seus dispositivos. video